Wilson Montevechi Psicólogo em Campinas-SP

Psicólogo Wilson Montevechi em Campinas SP - Logo

Como superar o vício em redes sociais? Dicas e impactos

Ficar estressado quando o celular não está perto, ter inquietude na ausência de internet e necessidade de verificar a rede social frequentemente são apenas alguns dos sintomas do vício em redes sociais.

O descontrole diante dessas ferramentas tem causado grandes impactos na saúde dos indivíduos, principalmente nos mais jovens.

Estudos revelam que os adolescentes são mais vulneráveis à dependência das redes sociais, podendo aumentar os riscos de:

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Baixa autoestima;
  • Sentimentos de solidão;
  • Entre outros.

Ainda de acordo com essas pesquisas, 45% dos adolescentes dizem estar online quase o tempo inteiro e 31% dos usuários de redes sociais relatam não conseguir controlar o uso sem ajuda.

Esses são apenas alguns indícios que mostram o quão grave e urgente é o problema!

Sendo assim, nesse artigo quero comentar um pouco sobre quais são os principais impactos desse tipo de vício no cotidiano e passar algumas dicas simples para lidar com esse quadro.

Mas, antes, precisamos entender melhor quais são as causas do vício nas redes sociais. Vamos começar!

O que causa o vício em redes sociais?

Um vício é caracterizado pela dependência de um indivíduo a uma atividade que ativa o sistema de recompensa do cérebro.

No caso das redes sociais, o indivíduo sente prazer, satisfação e alívio ao receber likes ou comentários positivos em suas publicações.

O dependente também experimenta uma certa necessidade de olhar as redes sociais constantemente para visualizar novas postagens, especialmente quando recebe novas notificações.

Mas, por que isso acontece?

Bom, as causas podem ser inúmeras, mas as principais que se destacam são:

  • Autoestima baixa;
  • Depressão;
  • Insatisfação pessoal;
  • Hiperatividade;
  • E, em outros casos, falta de afeto.

Adolescentes que não se sentem amados, por exemplo, buscam esse afeto por meio dos “likes” e comentários positivos, o que pode ser altamente prejudicial, pois pode gerar uma dependência da opinião de terceiros.

Diante desse contexto, o indivíduo dependente das redes sente-se na obrigação de postar tudo no mundo online.

Por que as pessoas têm a necessidade de postar tudo online?

Uma das explicações mais plausíveis para essa necessidade que muitas pessoas têm de se expor excessivamente na internet é a necessidade de autoafirmação.

Por meio da internet, os usuários conseguem publicar suas atividades em tempo real e ainda idealizar uma vida que não existe como uma tentativa de se sentirem aceitos.

É por isso que dificilmente vemos “vidas reais” na internet.

Pelo contrário!

Vemos fotos perfeitas, comidas suculentas, sorrisos largos e um feed inteiro à base de filtros e uma vida feliz.

Mas, essa carência por uma autoaceitação é um aspecto do ser humano, que só se intensificou com a chegada da internet.

No entanto, ainda que seja uma necessidade natural do indivíduo, é importante ter equilíbrio no uso das redes sociais, pois a vida real não tem filtros e é repleta de falhas, erros e imperfeições.

Quais os impactos e consequências do vício nas mídias sociais?

As relações humanas são fundamentais e altamente benéficas para o indivíduo.

Entretanto, quando as interações humanas ocorrem via internet, elas podem ser prejudiciais, afinal, a vida nas redes sociais é cheia de filtros e edições.

Muitos jovens, quando visualizam imagens editadas e, por vezes, irreais, começam a comparar suas vidas com as dos internautas.

Por consequência, essa comparação leva a uma frustrante tentativa de obter a vida supostamente perfeita daquele usuário.

Além disso, outros impactos podem ser observados por quem apresenta o vício nas redes sociais, tais como:

  • Privação do sono – Pessoas dependentes das mídias sociais tendem a passar noites em claro verificando notificações, o que pode desencadear um quadro de ansiedade noturna;
  • Negligência com as responsabilidades da vida real;
  • Baixa autoestima;
  • Distorção da imagem corporal, principalmente mediante comparações com corpos “perfeitos” de influenciadores digitais;
  • Comportamento autodestrutivo;
  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • E, desenvolvimento de outros vícios.

As consequências desse tipo de dependência são sérias e merecem cuidado.

Mas, antes de saber como lidar com o vício, veja a seguir como saber se você está dependente das redes sociais.

Confira!

Como saber se estou dependente das redes sociais?

É importante ressaltar que as redes sociais, bem como a internet, não são inimigas da sociedade.

Elas são úteis e, em alguns casos, até benéficas para algumas relações.

Familiares e amigos que moram distantes, por exemplo, tem a possibilidade de se manterem conectados graças ao surgimento dessas mídias.

Contudo, quando o uso extrapola os limites do normal, a dependência pode surgir.

Mas ,como reconhecer esse limite? Como saber se estou dependente das redes sociais?

Esses são alguns dos principais sinais que você precisa ficar de olho:

  • Exclusão e solidão na vida real;
  • Irritabilidade na ausência de internet por mais de uma hora;
  • Negligência nas responsabilidades e compromissos para ficar na internet;
  • Passar longas horas conectado às redes sociais;
  • Ter sonos ininterruptos para verificar notificações no celular;
  • Evitar sair para lugares onde não há acesso à internet;

Por fim, qualquer atitude ou ação relacionada ao mundo virtual que prejudique suas tarefas diárias pode ser um sinal de dependência das redes sociais.

Como superar o vício nas redes sociais? 4 dicas

Agora chegou à hora de descobrir o que fazer para superar o vício nas redes sociais.

Mas antes, tenha em mente que a vida é um equilíbrio.

Não se trata de você se livrar completamente da internet, mas sim saber utilizá-la de forma saudável e de modo que traga benefícios e não malefícios para a sua vida.

Sendo assim, confira 4 dicas simples para superar esse tipo de dependência.

1.   Mude seus hábitos

Toda superação de vícios requer mudanças de hábitos.

Tente regular seu sono estabelecendo horários para dormir e acordar, pratique exercícios físicos, tenha uma alimentação saudável, medite, leia um livro.

Inicialmente será muito difícil, mas com a constância você terá sua vida transformada!

2.   Reserve horários para se conectar

O segredo da vida é o equilíbrio.

Pensando nisso, reserve alguns minutos no seu dia para entrar em suas redes sociais e respeite o limite estabelecido.

Além disso, não se esqueça de que vidas nas redes sociais não são reais.

Ninguém posta fotos de dias ruins e comidas frívolas.

As postagens são editadas e cheias de filtros.

3.   Desative as notificações

Sabe aquelas notificações que aparecem na tela do seu celular? Então, desative-as!

Vá até a configuração do seu celular e das suas redes sociais e desative essa função, pois a cada vez que uma notificação aparece, imediatamente aumenta sua vontade de acessar as redes.

Caso não saiba como fazer isso, aqui na internet tem uma série de orientações explicando a respeito.

4.   Autoconhecimento

Como dito anteriormente, a necessidade de autoafirmação leva muitos indivíduos a uma obrigação de postar tudo online.

Para isso não acontecer é fundamental o processo de autoconhecimento.

Faça terapia e descubra quem você é.

Com a sua identidade fortalecida você não se sentirá na obrigação de sentir aceito por outras pessoas.

Conclusão

O vício em redes sociais é um problema sério que traz graves consequências.

Se você perceber sinais de dependência em si mesmo ou no seu filho adolescente ou em pessoas próximas, não fique de braços cruzados.

Siga as dicas deste artigo e procure auxílio profissional.

Muitas vezes, a ajuda de um psicólogo é fundamental para nos ajudar a encontrar o equilíbrio de que precisamos.

Aproveite também para ler este outro artigo onde compartilhei algumas dicas valiosas de como criar uma boa rotina do sono.

Obrigado por chegar até aqui!

Se cuide!

Compartilhe com um clique!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Picture of Wilson Montevechi

Wilson Montevechi

Sou Psicólogo, Professor de Filosofia e Mestre em Educação! Utilizo a abordagem Fenomenológica –Existencial afim de oferece um diálogo profundo entre a Psicologia e a Filosofia, proporcionando uma maior conhecimento do Ser Humano em seus aspectos racionais e emocionais.

Picture of Wilson Montevechi

Wilson Montevechi

Sou Psicólogo, Professor de Filosofia e Mestre em Educação! Utilizo a abordagem Fenomenológica –Existencial afim de oferece um diálogo profundo entre a Psicologia e a Filosofia, proporcionando um maior conhecimento do Ser Humano em seus aspectos racionais e emocionais.

Aproveite e leia também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se precisar, estou aqui!