Wilson Montevechi Psicólogo em Campinas-SP

Psicólogo Wilson Montevechi em Campinas SP - Logo

O que é a Psicologia Fenomenológica-Existencial? Confira!

Ao escolher um psicólogo ou psicoterapeuta é natural que você acabe se deparando com diferentes abordagens.

Há profissionais que seguem a linha da psicanálise, terapia cognitivo comportamental, psicologia fenomenológico-existencial, entre muitas outras.

Todas essas abordagens são técnicas baseadas em teorias que norteiam o processo terapêutico.

Cada uma delas temobjetivos e metodologias únicas.

Ainda que não seja obrigatório, conhecer a linha teórico-técnica do psicólogo é importante para saber se você irá se adaptar à abordagem e se ela terá a possibilidade de corresponder às suas demandas e expectativas.

Por isso, conhecer diferentes perspectivas psicológicas é muito importante!

Hoje vamos nos debruçar sobre a psicologia fenomenológico-existencial, uma vertente da psicoterapia que enxerga a existência humana de maneira singular.

Para ela, cada indivíduo experimenta a vida de forma particular, sendo livre para realizar suas escolhas e ser responsável por elas.

Nesse texto, você vai conhecer detalhes sobre essa abordagem e como ela funciona no processo terapêutico.

O que é a Psicologia Fenomenológica Existencial?

A Psicologia fenomenológica existencial é uma abordagem psicológica que baseianas teorias filosóficas da Fenomenologia e do Existencialismo.

Calma, vou explicar melhor!

A Fenomenologia é uma teoria que busca compreender o ser humano a partir de suas manifestações, ou seja, da percepção que cada um constrói para si. O Existencialismo é outra teoria que busca compreender o ser humano a partir da construção de sentido que ele proporciona a partir de suas relações consigo, com o outro e com o seu contexto.

Daí o nome “Psicologia Fenomenológica Existencial”.

A Fenomenologia, método descrito por E. Husserl (filósofo alemão), se ocupa em descrever os fenômenos que o paciente traz.

Esses fenômenos se configuram como tudo aquilo que o indivíduo apresenta, sejam palavras, atitudes ou experiências, por exemplo.

Nesse contexto, o psicólogo suspende todo o seu conhecimento prévio para escutar o paciente sem julgamentos e assim ajudá-lo na elucidação de seus conflitos.

O Existencialismo enxerga o ser humano como um ser em situação, ou seja, inserido em uma trama de relações. Dentre os grandes filósofos desta corrente teórica podemos destacar:

  • Kierkegaard;
  • Heidegger;
  • Nietzsche;
  • Sartre;
  • Entre outros.

O profissional que utiliza o Existencialismo em seus atendimentos observa o paciente na relação com os outros.

Ou seja, para o psicólogo existencial, a existência do paciente em sociedade e nas relações interpessoais interferem diretamente nas questões trazidas durante a terapia.

Existencialismo e sua relação com a psicologia

O existencialismo influenciou a psicologia em diversos aspectos, onde todos se fundem para atingir os seguintes objetivos:

  • Tornar o homem mais livre em sua própria existência;
  • Aproximar o paciente de suas experiências e sentimentos;
  • Facilitar a autopercepção do paciente;
  • Tornar o indivíduo, em terapia, mais autêntico em suas relações;
  • Superar conflitos existenciais;
  • E, buscar o sentido da própria existência.

A psicologia com base existencialista considera o homem primeiramente em sua existência concreta, ou seja, o vivido por ele.

Isto é, como o indivíduo existe em primeiro lugar, ele é livre para fazer suas escolhas e construir seu estilo de vida.

Por isso, quando o paciente chega em sessão, ele se mostra na sua existência cotidiana, relatando suas relações com os outros e suas experiências no mundo.

Fenomenologia e sua relação com a psicologia

A fenomenologia é um método descritivo.

Dentro da psicologia, o método auxilia o terapeuta e o paciente na descrição do que aparece em sessão.

Se o indivíduo relata sentir ansiedade, por exemplo, o psicólogo suspende tudo o que ele sabe sobre o fenômeno “ansiedade” e permite que o paciente fale, em suas próprias palavras, o que é ansiedade e como é sentir-se ansioso.

Essa suspensão do profissional chama-se “redução fenomenológica” e isso é o que possibilita a pessoa em terapia ser ouvida sem julgamentos ou acusações.

O que diferencia uma abordagem fenomenológica existencial das demais?

A abordagem fenomenológica existencial tem um método muito próprio e único de ser, que a distingue das demais.

O psicoterapeuta procura compreender as questões do indivíduo, sem se preocupar em interpretá-las a partir de seu conhecimento teórico.

Diferente de outras perspectivas clínicas, onde a eliminação do sintoma e a “cura” são os objetivos, na fenomenologia existencial o homem é visto como um todo.

O paciente é valorizado em sua existência histórica, sendo protagonista de sua própria vida.

Em outros métodos terapêuticos, o sujeito em atendimento é visto como um simples objeto de estudo.

Mas, na fenomenologia existencial ele é um ser humano singular, livre e responsável pela construção de sua história.

Como funciona a terapia Fenomenológica Existencial?

Ao longo do texto você já pôde ter algumas noções sobre os objetivos e funcionamento da terapia fenomenológicaexistencial.

Contudo, é sempre importante pontuar de modo claro como essa abordagem se dá na prática.

Um dos aspectos principais é a busca pela existência única do indivíduo.

Quando o paciente está em sessão, o psicólogo propõe reflexões sobre suas relações e modo de existir na sociedade, mediante as questões e conflitos trazidos pelo paciente.

Nesse diálogo, o psicoterapeuta atua como um facilitador, ondeo indivíduo ganha possibilidades para encontrar sentido em sua existência.

Como você já deve ter notado, a abordagem fenomenológica existencial é sustentada por uma aproximação muito forte entre a psicologia e a filosofia.

Aliás, muitas pessoas não sabem, mas a psicologia nasceu do pensamento filosófico!

Aqui no blog, já publiquei outro artigo onde descrevo melhor a relação e influência que a filosofia tem sobre a psicologia.

Recomendo a leitura, pois muitas das coisas que falo por lá irão complementar o que você já aprendeu aqui.

Obrigado por chegar até aqui!

Compartilhe com um clique!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Picture of Wilson Montevechi

Wilson Montevechi

Sou Psicólogo, Professor de Filosofia e Mestre em Educação! Utilizo a abordagem Fenomenológica –Existencial afim de oferece um diálogo profundo entre a Psicologia e a Filosofia, proporcionando uma maior conhecimento do Ser Humano em seus aspectos racionais e emocionais.

Picture of Wilson Montevechi

Wilson Montevechi

Sou Psicólogo, Professor de Filosofia e Mestre em Educação! Utilizo a abordagem Fenomenológica –Existencial afim de oferece um diálogo profundo entre a Psicologia e a Filosofia, proporcionando um maior conhecimento do Ser Humano em seus aspectos racionais e emocionais.

Aproveite e leia também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se precisar, estou aqui!