Wilson Montevechi Psicólogo em Campinas-SP

Psicólogo Wilson Montevechi em Campinas SP - Logo

O que é transtorno bipolar? E, como saber se tenho? Veja

O transtorno bipolar é um conceito de saúde mental que caiu na boca do povo.

Volta e meia escutamos alguém dizer que este ou aquele é bipolar, principalmente quando se depara com mudanças bruscas no humor de uma pessoa.

Além disso, não são poucos os que se autodiagnosticam como bipolares ao se encontrarem felizes em um dia e tristes no outro.

Entretanto, embora algumas pessoas tenham noções sobre o que é o transtorno bipolar, o problema é mais sério do que se imagina.

Segundo a Associação Brasileira de Transtorno Bipolar (ABTB), cerca de 6 milhões de pessoas são afetadas por esse distúrbio somente no Brasil.

O quadro clínico é uma condição mental grave que prejudica toda a vida do indivíduo, trazendo sérios prejuízos nas relações sociais e no campo profissional da pessoa.

Por ser alvo de interpretações errôneas, hoje vamos falar sobre esse tipo de transtorno, apresentando informações importantes que podem ajudar em sua identificação.

Confira!

O que é o transtorno bipolar?

O transtorno bipolar, antes conhecido como doença maníaco-depressiva, é um quadro de saúde mental caracterizado pela alternância entre episódios de intensa euforia (estado maníaco) e extrema tristeza (estado depressivo).

No estado maníaco, o indivíduo se apresenta eufórico, entusiasmado e impulsivo.

O exagero marca esse episódio, sendo presente nas falas e ações, isto é, a pessoa fala muito rápido e é capaz de realizar compras desnecessárias, por exemplo.

Já no estado depressivo, a pessoa sente uma profunda tristeza, apatia, fadiga e sem ânimo para sair de casa.

Importante ressaltar que ambos os estados de humor acontecem de forma alternada e completamente desproporcionais a qualquer situação que o indivíduo esteja vivenciando.

Veja mais sobre o transtorno bipolar nos tópicos abaixo.

Causas

Cientistas são unânimes em dizer que não há uma causa única que desencadeia o transtorno bipolar.

Vários fatores podem contribuir para o seu surgimento, tais como:

  • Genética: Se um membro da família apresentar a condição, a pessoa pode ser afetada;
  • Traços biológicos: Alterações físicas no cérebro;
  • Desequilíbrio dos neurotransmissores;
  • Desequilíbrios hormonais;
  • Fatores ambientais: Situações externas como abusos, traumas, estresses ou perda significativa, por exemplo, podem fazer surgir a bipolaridade.

Sintomas

Os sintomas do transtorno bipolar se apresentam em dois estados: maníaco e depressivo.

Cada um deles pode durar até duas semanas e a mudança ocorre de forma abrupta.

O estado maníaco conta com as seguintes características:

  • Sensação de intenso bem-estar;
  • Pensamento e fala acelerados;
  • Hiperatividade e agitação;
  • Redução do sono;
  • Diminuição da concentração;
  • Impulsividade;
  • Desinibição.

O estado depressivo se mostra desta forma:

  • Ganho ou perda de peso;
  • Alterações no apetite;
  • Humor deprimido;
  • Fadiga;
  • Perda de energia;
  • Apatia;
  • Perda de interesse em atividades que antes tinha prazer;
  • Tendência ao isolamento;
  • Irritabilidade.

Tratamento

De acordo com a gravidade do transtorno bipolar, diferentes tipos de tratamento devem ser utilizados.

Nos episódios de depressão grave, onde o indivíduo não consegue nem sair da cama, é fundamental a utilização de medicamentos.

Nos estados de euforia, algumas pessoas podem apresentar comportamentos suicidas e por isso, a internação não pode ser descartada.

Afinal, a vida do paciente está em risco!

A mudança no estilo de vida também é importante.

Cortar substâncias psicoativas, como café e álcool, por exemplo, ajudam na diminuição do estado eufórico.

Além disso, independente da intensidade da bipolaridade, o tratamento com psicoterapia é indispensável para ajudar o paciente bipolar na resolução de seus conflitos.

Quais são os tipos de transtorno bipolar?

Além de saber o que é o transtorno bipolar, é importante conhecer os diferentes tipos de bipolaridade.

Isso pode auxiliar bastante na coordenação do tratamento mais adequado e na construção de melhores estratégias de enfretamento da doença.

A seguir, listamos os principais tipos de transtornos e as suas respectivas características!

Transtorno bipolar tipo 1

Períodos de mania e depressão intensos, com grandes chances de prejuízos nas relações sociais, vida econômica e profissional do indivíduo.

A hospitalização pode ser necessária, pois há risco de suicídio.

Os episódios de euforia duram sete dias no mínimo, enquanto o humor deprimido se estende de duas semanas a muitos meses.

Transtorno bipolar tipo 2

Episódios maníacos mais leves (conhecidos como hipomania) e alternância entre o estado depressivo e eufórico, sem muitos prejuízos no comportamento do portador.

Transtorno bipolar não específico ou misto

O indivíduo apresenta sintomas para o diagnóstico de transtorno bipolar, mas conta com número insuficiente de sinais e tempo de duração para confirmar o tipo de bipolaridade (se 1 ou 2).

Transtorno bipolar ciclotímico

Marcado por alterações no humor, que podem acontecer no mesmo dia.

Como é mais leve do que os outros tipos, pode ser facilmente confundido com a personalidade do indivíduo.

Transtorno bipolar induzido por substâncias ou medicamentos

Como o próprio nome sugere, é o transtorno bipolar causado pelo consumo de alguma substância, como drogas, ou até mesmo medicamentos.

O transtorno de bipolaridade tem cura?

Infelizmente não!

O transtorno bipolar não tem cura, mas como exposto anteriormente, tem tratamento!

E, todos os modelos de tratamento visam o controle dos estados bipolares.

É de suma importância que a pessoa diagnosticada com bipolaridade se submeta aos cuidados médicos, pois assim ela poderá seguir a sua vida com equilíbrio e saúde.

Como saber se tenho transtorno bipolar?

Agora que você já conhece o que é transtorno bipolar, chegou à hora de saber como identificar se você tem bipolaridade ou não.

Em primeiro lugar, entenda que o transtorno não é classificado somente pela mudança brusca de humor.

Qualquer um está sujeito a ter uma mudança em suas emoções de forma repentina, especialmente quando ocorrem situações específicas.

Em segundo lugar, se você apresenta os sintomas que aqui foram expostos, já é um grande sinal de alerta para uma possível bipolaridade.

Mas, além disso, existem cinco sinais que são característicos desse estado mental e todos eles devem ocorrer juntos para que possamos considerar um possível diagnóstico.

São eles:

  • Mudanças frequentes no humor;
  • Oscilações na disposição;
  • Mudanças no sono;
  • Alterações no apetite;
  • Distúrbios na libido (excesso ou falta).

No entanto, ressalto que a avaliação de um profissional é essencial para que se possa confirmar um diagnóstico!

Este artigo tem apenas um caráter informativo e em hipótese alguma deve-se anular o parecer de um terapeuta.

Portanto, se você desconfia que está sendo afetado pelo transtorno de bipolaridade, sinta-se a vontade para solicitar uma avaliação psicológica.

Através desse link você consegue fazer um agendamento diretamente em meu Whatsapp!

Quanto mais cedo o diagnóstico, menos prejuízos você terá em sua vida.

Cuide-se! E, obrigado por chegar até aqui. 

Compartilhe com um clique!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Picture of Wilson Montevechi

Wilson Montevechi

Sou Psicólogo, Professor de Filosofia e Mestre em Educação! Utilizo a abordagem Fenomenológica –Existencial afim de oferece um diálogo profundo entre a Psicologia e a Filosofia, proporcionando uma maior conhecimento do Ser Humano em seus aspectos racionais e emocionais.

Picture of Wilson Montevechi

Wilson Montevechi

Sou Psicólogo, Professor de Filosofia e Mestre em Educação! Utilizo a abordagem Fenomenológica –Existencial afim de oferece um diálogo profundo entre a Psicologia e a Filosofia, proporcionando um maior conhecimento do Ser Humano em seus aspectos racionais e emocionais.

Aproveite e leia também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se precisar, estou aqui!